Ectoparasitas mais comuns nas criações de cavalos3 min de leitura

Os ectoparasitas são considerados como aqueles bichinhos que se encontram na pele, ou sob a pele do animal, e tiram dali o seu sustento, o que proporciona incômodo aos cavalos.

A saúde e o desempenho dos cavalos, sejam eles de trabalho ou de esporte, podem ficar comprometidos pela presença de parasitas espalhados pelo corpo.

Por isso o manejo e a higienização adequada do animal e do seu ambiente de convívio são essenciais, pois proporcionam a prevenção das enfermidades desenvolvidas por esses parasitas.

Para te deixar mais informado sobre o assunto destacamos os 4 principais ectoparasitas.

Ectoparasitas mais comuns nas criações de cavalos

1° – Carrapatos

2° – Mosca Berneira (Dermatobia hominis)

3° – Mosca varejeira

4° – Mosca do Estábulo (Stomoxys calcitrans)

Já imaginou o estrago que esses pequenos parasitas podem causar?

Continue com a gente e enriqueça ainda mais seu conhecimento.

 Carrapatos

O mais comum entre os citados acima, esse parasita é responsável por inúmeras doenças e está presente em grandes proporções nas pastagens em que os equinos vivem.

Um artrópode hematófago que durante o repasto sanguíneo pode transmitir os agentes causadores da Piroplasmose equina, Babesiose equina, dentre outros.

As três espécies mais comuns no país são: Anocentor nitens, Amblyomma cajennense Boophilus microplus.

O combate é feito com o uso correto de carrapaticidas, visando sempre os mais eficazes no mercado e sem efeitos colaterais ao animal.

Mosca Berneira (Dermatobia hominis)

Outro ectoparasita que pode afetar os equinos, sendo que neles em menor frequência que nos bovinos e cães.

A berne é uma pequena larva da mosca berneira que enfraquece os animais, causando sérios danos de acordo com a fase parasitária, proporcionando nódulos, irritação, infecções secundárias bacterianas (abscessos) e dependendo da situação até mesmo sangramentos (bicheiras).

Mosca varejeira

Muito parecida com a situação provocada pele a berne e desenvolvida pelo depósito de ovos da mosca em feridas abertas que não receberam o tratamento adequado, o problema é responsável por causar um odor extremamente desagradável, bicheira ou até miíase no tecido (pele) do animal.

Mosca do Estábulo (Stomoxys calcitrans)

A mosca-dos-estábulos é um tipo de mosca que se alimenta do sangue de animais, causando feridas, transmitindo doenças e até levando a morte.

Essa mosca é responsável por desencadear uma das doenças mais comuns na criação de equinos, a ferida de verão (Habronemose Cutânea Equina), sendo a mosca hospedeira intermediária de nematoides que desencadeiam a enfermidade.

De acordo com pesquisadores ela é muito comum, sendo uma praga veterinária cíclica, como a mosca-dos-chifres foi durante décadas, ocasionando em diversos prejuízos.

Tratamento e prevenção dos ectoparasitas

O tratamento consiste na higienização dos tecidos afetados além da aplicação de medicamentos e produtos associados à cicatrização.

Desta forma e de acordo com cada sinal apresentado pelo tipo de ectoparasita, durante o manejo dos equinos na propriedade, os profissionais devem estar sempre atentos ao aspecto geral, assim como o desempenho.

Os médicos veterinários responsáveis pelo haras ou que atendem as regiões devem ser informados sobre a situação e se ha proliferação em grande demanda para os cuidados serem tomados em relação os problemas ocasionados por esses parasitas.

Fonte: Escola do Cavalo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Departamentos