Prevenindo laminite em cavalos

Laminite: Se o seu cavalo tem cascos, corre o risco de desenvolver laminite, inflamação dolorosa e separação dos tecidos sensíveis que conectam o interior do casco ao osso do caixão. Se você sofreu ao lado de um cavalo laminítico, provavelmente percebe que o tempo é essencial.  Em muitos casos, o tratamento imediato maximiza as chances de um resultado positivo. 

Mas, de acordo com um estudo recente *, apenas cerca de metade dos proprietários de cavalos podem identificar corretamente a laminite em seus cavalos. Nesse estudo, um cirurgião veterinário no Reino Unido diagnosticou 93 cavalos com laminite. Cinqüenta e um desses proprietários de cavalos suspeitavam que seus corcéis sofriam de laminite e estavam de fato certos.

 Por outro lado, os proprietários dos 42 cavalos restantes acreditavam que seus animais sofriam de uma causa alternativa de claudicação, como abscesso, ferida, doença navicular ou rigidez musculoesquelética. Alguns proprietários até pensaram que seus cavalos estavam sofrendo de um episódio de cólica.

Os pesquisadores observaram que “o fracasso do reconhecimento da laminite pelos proprietários destaca a necessidade adicional de educação baseada em evidências para garantir a detecção precoce da doença”. Por sua vez, a detecção precoce de laminite nos cavalos permite uma intervenção imediata para diminuir potencialmente a gravidade e a duração da doença.

Kathleen Crandell, Ph.D., uma nutricionista da Kentucky Equine Research (KER), lembra aos donos de cavalos: “A nutrição adequada para prevenir problemas nos pés e manter uma condição corporal adequada são duas maneiras importantes de os proprietários ajudarem a minimizar o desenvolvimento de laminite”. Como um aparte, a equipe de pesquisa também documentou que proprietários de cavalos familiarizados com os sinais clínicos de laminite geralmente instituem tratamento sem intervenção veterinária. 

A falta de envolvimento veterinário no manejo de cavalos laminíticos pode resultar na falha no reconhecimento de causas subjacentes, como a doença de Cushing ou a desregulação da insulina, ou a incapacidade de avaliar a gravidade da doença. Sempre faça com que seu cavalo seja examinado por um veterinário se alguma mudança na condição do seu cavalo se desenvolver.

Fonte: Multicavalos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Departamentos